Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

Painel H&C
Revista H&C - Edição 103

FCE confirma: setor avança rumo a novas batalhas

QUINTA-FEIRA, 3 DE AGOSTO DE 2017

Primeira feira de matérias-primas do ano mostra que fornecedoras e fabricantes apresentam ‘tropas’ fortes e bem equipadas, em busca de vitórias

Grandes tropas venciam guerras no passado por estarem bem preparadas, e, além disso, possuírem estraté­gias que poderiam surpreender, principalmente nos momentos mais difíceis das batalhas. Dessa mesma forma é possível imaginar as empresas de toda a cadeia pro­dutiva do mercado cosmético. A recente crise política e econômica do Brasil trouxe as suas mazelas e desafios, enquanto ali, inquietas, mas quase silenciosas, as fabrican­tes e fornecedoras de matérias­-primas aqueciam os seus motores e montavam o seu arsenal. A FCE Cosmetique e Pharma deste ano, realizada pela NürnbergMesse Bra­sil em São Paulo no mês de maio, confirmou: o setor está avançando rumo à retomada do crescimento.

“Recebemos cerca de 400 pes­soas por dia no estande, um públi­co bastante qualificado”, diz Fabio Telles, gerente de suprimentos da Bispharma. Essa média de público também foi registrada pela Dina­co, contou Tereza Peranovich, ge­rente de laboratório e marketing. “O público é bastante especiali­zado e com projetos consistentes, participamos da feira há 11 anos e esta foi a melhor edição”, afirma.

Completando seus 80 anos, a empresa trouxe à mesa o concei­to gourmet aplicado em formula­ções cosméticas, como a geleia de massagem de frutas amarelas feita com um bioflavonóide que revita­liza a pele por meio do estímulo da circulação e um ativo obtido por biotecnologia marinha com potente ação redutora de medi­das. Entre outros itens que com­puseram o menu, destacaram-se: sabonete em pó cítrico, esfoliante com açúcar, máscara menta para o rosto, sundae de baunilha para os cabelos e mousse de chocola­te para hidratar o corpo. Além do mais, a distribuidora evidenciou as matérias-primas alinhadas a temas como orgânicos, sustentabilidade e economia circular.

Foco em negócios – Fernando Malanconi, supervisor de vendas cosméticas da Química Anastácio, conta que o destaque da participa­ção na feira foi a captação de novos clientes. “Pequenos fabricantes que não nos conheciam e vice-versa, in­clusive vindos de outros estados, como Rio de Janeiro e Minas Ge­rais”, diz. A empresa ressaltou o início da comercialização de uma linha de silicones, por meio de uma nova parceria – ainda sigilosa, até o final da feira –, com a qual fortalece a sua gama de soluções. “Deixamos o nosso portfólio mais completo”, acrescenta o executivo.

A presidente e fundadora da Garden Química, Berenice Freire, ressalta que esse ano a FCE levou visitantes muito mais qualificados ao salão de exposição. “Menos estagiários e mais profissionais de desenvolvimento e negócios, que querem lançar produtos em bre­ve, até o final do ano, e por isso foram conhecer as novidades e os ingredientes”, diz. O lançamento da empresa na feira foi um pó com tecnologia Plex, um ativo fortifi­cante e protetor para preparações capilares que envolvam o processo de descoloração.

A MCassab também identi­ficou forte presença de oportuni­dades de negócios. O diretor da divisão LifeScience da empresa, Gustavo Dosualdo, ressaltou o in­teresse do público. “Sentimos que o pessoal está aberto a inovações e ‘desengavetando’ projetos, que poderiam estar guardados devi­do à instabilidade econômica do País”, disse. Esse perfil, segundo o executivo, vai ao encontro das ex­pectativas da empresa. “Focamos em inovação”, ressalta.

Gláucia Abraços, gerente de negócios, explica que a MCassab levou à exposição um conceito fitness, com ingredientes e protó­tipos de produtos inspirados em tendências observadas pela em­presa no relatório anual da Ame­rican College of Sports Medicine. Itens como o stick labial antipo­luição, o hair spray com três pro­teções (antifrizz, altas temperatu­ras e antipoluição) e o beach hair spray para deixar o visual alinhado ao estilo praia.

A empresa também ressaltou um esmalte base água que gera uma película de fácil remoção, com a mão mesmo, sem uso de outros produtos, e uma linha pre­mium de cuidados com a pele da sua nova representada Gattefos­sé, com foco em ‘passos para a felicidade’, incluindo um produto antiage que remete à mensagem ‘seja criança’, com efeito que lem­bra ‘chiclete’ dos anos 80.

Segundo Andrea Adams, ge­rente de desenvolvimento de pro­dutos, o brasileiro busca inovação e alto valor agregado. “Continua­remos apostando nesse nicho, que deve ser um dos destaques do ano no setor”, afirma. A executiva en­fatiza que a empresa firmou par­cerias importantes, como com a Covestro, para incorporar diversas inovações às suas soluções. “Neste caso, destaco os polímeros da li­nha Baycusan, que possuem diver­sas aplicabilidades, como cuidados com a pele e o cabelo, e linha de cosméticos de cor”.

Mira no futuro – A Cosmotec ce­lebra 30 anos (leia no nosso site https://goo.gl/S9lvgB) e consolida­-se como uma das empresas que criam conceitos e apresentam ten­dências. Com o mote ‘o futuro que queremos ver amanhã’ a empresa apresentou soluções completas de cuidados com os cabelos e a pele, e maquiagem. O estande sempre lotado chamou a atenção com um telão gigante e suas diversas me­sas de apresentação das novidades de suas representadas, como Ele­mentis, Interpolymer, Momentive, Rahn e Evonik.

De forma geral, a Cosmotec destacou um batom transparente com partículas douradas ilumi­nadoras, elaborado com ‘estru­tura tecnológica gelificada’, que promete brilho intenso, maciez e conforto aos lábios. Também de­monstrou uma máscara facial com estrutura aquosa e efeito elástico, uma textura leve e surpreendente para estimular a recuperação da pele por meio da síntese controla­da de colágeno de alta qualidade.

A empresa ainda apostou nos elementos da cozinha para entregar sugestões de produtos com ingredientes que comercia­liza – uma linha de modelagem com textura gourmet, que prome­te encantar os consumidores que buscam produtos personalizados: geleia para cabelos ondulados e maionese para cabelos cachea­dos, ambos com formulação de fácil processo a frio, e manteiga para cabelos crespos, que promo­ve hidratação, reparo intenso e definição com efeito de memória.

Mais suaves – Na Cosmotec, a Evonik apresentou novidades, como um item de origem de pal­ma da Malásia/Indonésia para substituir emulsionantes etoxila­dos. Esse produto oferece mais se­gurança para a pele e mais hidra­tação, segundo Stephanie Facuri, coordenadora técnica. Ela tam­bém destacou um peptídeo que atua para minimizar os efeitos da pele sensível, indicado para pro­tetores solares, cremes e loções, itens de cuidado com o couro ca­beludo e pós-barba. “O diferencial é o modo de ação, o ingrediente reduz a quantidade de estamina, substância que pode contribuir para a irritação da pele”.

A especialista também mos­trou aos visitantes um novo mo­dificador de reologia usado para espessamento em xampus e sa­bonetes líquidos. Excelente para quem deseja formular produtos com preços mais baixos ou itens mais suaves, com menor concen­tração de surfactantes 

Recentemente a Evonik rea­lizou aquisições que permitiram a ampliação e a diversificação do seu portfólio. A empresa adquiriu a divisão de aditivos especiais da Air Products e a start-up Alkion Biopharma SAS, que extrai ativos cosméticos de biomassa vegetal. A fornecedora também negocia a compra da Dr. Straetmans GmbH, especializada em conservantes al­ternativos.

Origem verde – Um ponto em comum chamou a atenção no es­tande da Brenntag, os ingredien­tes verdes. A empresa apresentou o ácido glicólico da Chemours para aplicações em xampus, condi­cionadores e hidratantes capilares. A gerente de negócios Christiane Neves explica que o produto é biodegradável e promove uma mi­croesfoliação no couro cabeludo, com consequente renovação celu­lar, além de proporcionar proteção térmica e química aos fios, ofere­cendo hidratação.

Norma Clarice, executiva do marketing, ressaltou que a empre­sa deu espaço a ingredientes que possibilitam a criação de mais va­lor aos produtos cosméticos e de higiene pessoal. Um dos astros do estande foi a linha de alcanos de­rivados 100% do coco verde, para substituição de silicones em produ­tos para pele e cabelo, da empresa francesa BioSynthis. “Por seu apelo de toque seco, é indicado para ma­quiagens e filtros solares, e o item também oferece a característica de mais aveludado, propriedade que o consumidor tem buscado”, diz.

Ainda na linha do mais sus­tentável, a Brenntag destacou as microesferas de origem verde (da mamona) de uma empresa italiana para uso em esfoliantes, que po­dem ser usadas no lugar dos itens de polietileno, e um biopolímero (Pululan) de fornecedora indiana, produzido por meio da fermenta­ção de um microorganismo, que forma um filme na pele e ajuda na concentração de ativos em determi­nada região de aplicação no corpo.

Ativo potente – A DSM levou um ativo inovador à FCE para itens anti-idade: o BeauActive, uma matéria-prima que vem do óleo de girassol. Luís Leme, gerente de marketing da empresa, explica que se trata de um potente ácido hidroxiesteárico de alta pureza. O executivo afirma que é uma tec­nologia nova baseada em lipídio de origem natural que corrige os poros faciais visíveis e as manchas decorrentes da idade de forma focada, apenas na região da man­cha. Leme acrescenta que por ser um lipídio, esse ingrediente pode ser incorporado em formulações anidras, como maquiagem.

Dr. Rolf Schütz, diretor global de estudos em skin care da DSM, entre outras novidades da forne­cedora, falou de futuro. Segundo o especialista, os produtos que ainda não existem já estão sendo desenhados, principalmente por profissionais e cientistas de seto­res próximos, como os de cosmé­ticos, farmacêuticos e dermato­logia. Leia no nosso site https:// goo.gl/p3jsh5.

Foco na região – A Basf foi à feira com propriedade para apresentar tendências e soluções. Em espa­ço separado da área de exposição (lounge), a empresa, entre outras iniciativas, trouxe o especialista Evi­lásio Miranda, do bureau francês NellyRodi, para falar de tendên­cias de consumo geral e no setor de beleza, e apresentou matérias­-primas para atender a algumas dessas oportunidades.

“Ao trazer nossas novidades à FCE Cosmetique, reafirmamos o nosso compromisso em man­ter nossos parceiros do Brasil e da América do Sul abastecidos de so­luções inovadoras, apresentadas no mercado global, fomentando assim o desenvolvimento e o cresci­mento desse mercado”, diz Renata Oki, gerente do negócio de cuida­dos pessoais da Basf na região.

A empresa destacou um ex­trato de casca de mogno africano que estimula a síntese de coláge­no XVIII, um elemento chave das membranas basais da pele e o úni­co proteoglicano-colágeno com atividade biológica presente em todas as camadas da pele. Assim como a casca recobre a superfície da árvore, trazendo-lhe proprieda­des únicas, como a densidade do mogno, esse ativo auxilia no su­porte dos elementos estruturais da pele, recuperando sua densidade e elasticidade, reduzindo visivelmen­te os poros, linhas e rugas.

Outra solução alvo dos holo­fotes foram as microproteínas para reparação e proteção do cabe­lo. Segundo a fornecedora, essas proteínas de baixo peso molecu­lar penetram profundamente pela cutícula até o córtex. É aí que ‘re­carregam’ o cabelo, com a proteí­na essencial que falta, contribuindo para aliviar o ‘estresse’ causado por secador de cabelo, chapinha, luz UV, poluição e outras influências ambientais, além de rotinas como escovar, pentear e prender. As duas microproteínas não contêm glúten e têm a certificação Halal.

“A participação na FCE deste ano foi bastante positiva para o negócio de Personal Care da Basf, conseguimos contatos e reuni­ões mais produtivas e de maior qualidade com nossos clientes, recebendo-os em nosso longe, no mezanino do evento”, afirma Vinicius Bim, gerente de marke­ting. O executivo também iden­tifica que o mercado no Brasil está reaquecendo e afirma que na feira houve alta demanda por informação, incluindo fabrican­tes menores, “que são mais ágeis no desenvolvimento de produtos e querem apresentar novidades mais rapidamente ao mercado”.

Mão na massa – Quem também esteve na a área de lounge foram Chemyuniun e Aqia. A ;primei­ra montou um espaço composto por três áreas principais: radar de tendências internacionais, com exemplificação em produtos que usam conceitos alinhados a elas; demonstração das habilidades e capacidades da fornecedora; e protótipos para concretizar proje­tos e formulações de seus clien­tes, inspirada por esses caminhos promissores e inovações. Foram apresentadas sete mega concei­tos globais que merecem aten­ção: Botânico/Herbal, Super Food, Skin Influence, K-Beauty (rituais e sensoriais aliados para a beleza e longevidade), New Formats, Men Care e Scalp Care.

O grande astro do espaço da Chemyunion foi GoBlond, ingre­diente que oferece brilho e prote­ção para cabelos descoloridos ou tingidos, em apenas uma etapa. Trata-se de um composto de pro­teínas de seda entrelaçadas por uma rede de polissacarídeos. Sua tecnologia, segundo a empresa, proporciona um eficiente sistema de entrega, permitindo que os processos de descoloração e colo­ração ocorram sem comprometer a integridade da fibra capilar, pois protege as regiões corticais (ma­cro e micro fibrilas) e as cadeias de queratina e cutículas.

A fornecedora apresenta tes­tes apontando que GoBlond au­menta o brilho em até 97% após o processo de coloração, em compa­ração com o mesmo processo sem o ativo aplicado. Quando aplicado em formulações específicas para tratamento de cabelos tingidos, o produto aumenta o brilho em 57% e melhora a textura da fibra do cabelo após seis aplicações. Na manutenção do cabelo platinado, o brilho aumentou 19%.

O negócio da Chemyunion está a todo vapor, rumo a um fu­turo de crescimento, segundo Sér­gio Gonçalves, executivo líder da área marketing e internacional na empresa. A companhia, que che­gou aos Estados Unidos há pouco mais de um ano e acabou de iniciar atividades na Colômbia, em maio, mira agora para o México e tam­bém estuda planos para chegar à Europa. A empresa investe alto em pesquisa e desenvolvimento, e no ano em que comemora 25 anos foca no futuro e na interna­cionalização, ganhando territórios relevantes em uma batalha global como emergente de inovação.

Vegetalização – Em seu lounge no mezanino da FCE, a Aqia tam­bém apresentou tendências, por meio de palestras – skin care, hair care, ingredientes to go green e futuro da cosmética – e apresen­tação de ilhas de matérias-primas por conceito. O grande foco foi a linha de ativos e óleos e gorduras Bio Vegetec, de matérias-primas vegetalizadas. Um dos destaques dessa ilha foi o Shield MLDA, um bioativo rico em melanoidinas do café, que promete proteger a pele da poluição digital (radiação azul, blue light), emitida por dispositivos eletrônicos.

Outra ilha de tendências cria­da pela Aqia falou de Millennials, a geração de jovens nascidos en­tre o início da década de 80 e o meio da década de 90 que buscam experiências autênticas, que en­volvem experimentação e novos conceitos de produtos práticos e customizados, sempre antenados com um estilo de vida ativo e sau­dável. Nessa ilha, um destaque foi o Cover BIY, blend it yourself, um item que com apenas algumas go­tas transforma o hidratante favo­rito em uma base, BB, CC ou DD cream, com ‘incrível’ cobertura e efeito mate.

Skin food também marcou presença no espaço da Aqia. Foi nessa ilha que a empresa expôs ‘divertidas’ aliadas a um sensorial diferenciado. O objetivo foi esti­mular a criatividade dos visitan­tes que puderam experimentar e sentir as oportunidades que têm para formularem futuros produtos. Nesse espaço, a Dow apresentou o Splashciously, um creme de efeito memória e ‘comportamento vis­coelástico’. Com textura de alta hidratação, denso e cremoso, o creme volta à sua forma original depois de alguns minutos. Possui silicone que proporciona a sensa­ção de refrescância.

A empresa ainda destacou o óleo-gel Sunlicious, um protetor solar com fator de proteção 30 que tem em sua formulação um agente de viscosidade para pro­porcionar fácil espalhamento, sen­sorial leve e macio, viscosidade e hidratação, além de reduzir a sen­sação de oleosidade na pele.

A Dow também esteve no es­tande da Univar, no pavilhão de ex­posição da FCE, onde mostrou aos visitantes suas soluções de prote­ção da cor do cabelo por meio do programa Color Happy Hair, ingre­dientes para uso em condicionado­res de limpeza, que potencializam a preservação da cor nos fios por mais lavagens. “Condicionadores de limpeza são semelhantes aos condicionadores com enxágue, que protegem melhor a cor em comparação aos xampus tradicio­nais”, diz Gislene Attilio, gerente de marketing da Dow.

O benefício de proteção da cor promovido pelo silicone na formulação dos condicionadores de limpeza é garantido por até 24 lavagens e se deve ao fato da substância formar uma barreira protetora em torno da cutícula que mantém a cor durante o en­xágue. “Além disso, a utilização de um condicionador de limpeza garante um passo a menos na lavagem em comparação com o método tradicional, ou seja, pro­porciona uma dupla proteção aos cabelos”, afirma a executiva.

Nanotecnologia – A Nanovetores destacou na feira a nano icaridi­na para repelentes que entregam 8 horas de proteção e levam 5% do ativo na fórmula, em vez dos usuais 25% da maioria dos pro­dutos da categoria. “Os benefícios principais são custo menor e efeito prolongado”, explica o CEO Ricar­do Henrique Ramos. O executivo também demonstrou outras ma­térias-primas que unem inovação e tecnologia para incrementar os produtos cosméticos.

Como as pérolas com ativos encapsulados puros para produtos de pele ‘poderosos’ e a solução de nanoencapsulamento que entrega ao produto a possibilidade de libe­ração programada e prolongada de ativos ou fragrâncias. Ramos mostra que a inovação deve estar no caminho da nanotecnologia. “Nossa proposta de valor é a efi­cácia”, afirma. A empresa também levou ao evento os ativos em cáp­sulas para uso puro. “O consumi­dor usa e joga a cápsula fora na água”. É biodegradável e mais promissora no quesito redução de custos e poluentes, pois demanda menos plástico de embalagem e menos espaço para transporte, en­tre outros fatores.

Criatividade – Casas de fragrân­cias também estiveram na FCE e, em geral, proporcionaram experi­ências sensoriais para apresenta­rem sua gama de matérias-primas e potencial de criação. A Vollmens Fragrances foi uma delas. No seu estande, os visitantes passaram por um túnel sensorial, onde a equipe mostrou criações do seu time de perfumistas a partir de três ingredientes que foram iden­tificados pela empresa como ten­dências para a perfumaria nacio­nal: a flor de mimosa, o patchouli e a baunilha.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Embalagens diferenciadas

A Aptar esteve na divisa entre a área cosmética e farmacêutica. No ano passado, a empresa anunciou a compra da Mega Airless, fornecedora mundial de dispensers airless, investimento que fortaleceu o seu com­promisso em proporcionar soluções inovadoras. Agora, no Brasil, essa aquisição reforça a expansão da linha voltada aos dermocosméticos, com ampla gama de tecnologias, segundo Maurício Carini, gerente de desen­volvimento de mercado da Aptar. “São embalagens focadas em itens que levam matérias-primas sensíveis, demandam mais segurança, menos uso de conservantes e sistemas dispensadores mais efetivos, com redução de desperdício de produto”, afirma.

Outra expositora que levou diferencial à FCE foi a Dragon. Segundo o diretor Jorge Unterleider, a empresa é “agente de negócios que represen­ta, na América Latina, empresas em ‘estado da arte’ nos setores em que atuam”. “Nosso foco é em negócios inovadores”, diz o executivo, que aposta em clientes que desejam gerar rupturas de conceitos e desenvolver inovações que exigem longo prazo. A empresa destacou uma embalagem de fornecedora holandesa que pode ser usada para uma água termal, um produto premium para cuidados do carro ou até mesmo em um produ­to de cozinha, para finalização de pratos feitos por grandes cozinheiros. Além de diversas opções de aplicação, ela funciona como um spray, porém sem gás. A empresa também apresentou produtos de apoio de higiene e beleza, como ultravioleta para redução de manchas e acnes, limpador de pé eletrônico (lixa) e vibrador que gera ondas (positivo/negativo) que podem aumentar a penetração de um creme na pele.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O que chamou a atenção foi o novo produto aplicado nesse es­paço criativo: Caps Dry, cápsulas secas de fragrância. Esse forma­to protege as fragrâncias em alta temperatura, entre outros benefí­cios. “Além de perfume, pode ser usado em aromatização de am­bientes, sachês e calçados de sola perfumada”, exemplifica Natalia Mendes, gestora de marketing da empresa.

Outras marcas também estive­ram na feira, apresentando os seus conceitos, fortalecendo o relaciona­mento comercial e demonstrando os seus diferenciais de negócio e capacidade criativa, como L’essence Fragrances, Mane e Kaapi, entre outras. A Firmenich levou a sua marca por meio de sugestões cria­das especialmente para o espaço Sinta o Otimismo, em parceria com a agência de design Centdegres.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Embalagens diferenciadas

A importadora e distribuidora Vogler – entre outros insumos para os se­tores de cosméticos e farmacêuticos – ressaltou ingredientes que podem ser usados em alimentos para promoção da beleza de dentro para fora. Como uma barra proteica com proteínas funcionais e colágeno, e um chocolate zero açúcar, com estévia, colágeno e fibras. “A feira é uma excelente oportunidade para também aprendermos, captar tendências e conhecer o que está sendo feito pelas empresas”, afirma Régis Inácio, gerente de marketing. Segundo o executivo, a empresa deseja fortalecer a sua presença no setor e apresentar soluções às fabricantes que queiram desenvolver inovações de saúde e beleza.

 

 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

As inspirações bases para a elaboração do perfume tiveram como combinação notas de ‘amor’, ‘alegria’, ‘aconchego’ e ‘liberda­de’. Nesse ambiente, os visitantes acompanharam de perto as ideias que levaram a casa de fragrâncias a desenvolver e elaborar cada uma das fragrâncias. Também participa­ram das criações as fabricantes de embalagens Antilhas e Wheaton, a Coster, fabricante de aerosol, e a Lipson, que atua na fabricação e envase de cosméticos.

Durante a FCE Cosmetique também foram apresentados con­teúdos de inovação e tendências, no espaço de palestras Arena do Conhecimento. Esse salão reuniu especialistas das áreas de assuntos regulatórios, tecnologia aplicada e P&D, entre outros. A 22ª edição da FCE Cosmetique (e FCE Pharma, que também fez parte do evento), reuniu 15,4 mil visitantes de 23 a 25 de maio em São Paulo – um crescimento de 9% em compara­ção com o ano anterior.

O diretor geral da Nürnberg­Messe Brasil, João Paulo Picolo, avalia que o evento registrou óti­mos índices e mostrou toda a sua força nos setores cosmético e far­macêutico. “Estamos muito felizes por entregar eventos desta magni­tude, e vamos trabalhar incansa­velmente para ajudar no desenvol­vimento destes setores”, afirma. A próxima feira já tem data marcada. A FCE 2018 será realizada de 22 a 24 de maio, novamente no São Paulo Expo. Até lá!

 

 

 

Mais sobre esta Edição
Parceiros H&C
  • AACD
  • ABC
  • Abre
  • ABT
  • Anvisa
  • GRAACC
Rua Rio da Prata, 164 São Paulo São Paulo 04571-210 Brasil
Ftech Soluções em Internet