Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

Painel H&C
Revista H&C - Edição 111

Embalagens na terceirização

SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2018

Terceirizar sua produção, en­vase e embalagem final é uma opção prática e de alta dis­ponibilidade para empresas que estão iniciando nesse mercado cada vez mais desejado e disputa­do em suas oportunidades. Tam­bém é interessante para grandes empresas que nem sempre tem a prontidão de atender altos vo­lumes de acordo com as necessi­dades dos clientes frente à dispo­nibilidade de seus parques fabris.

É sabido pela grande maioria das pessoas envolvidas no mer­cado cosmético que as embala­gens não são apenas um meio de transportar, conter e proteger os produtos nelas envasados. Elas são uma verdadeira ferramenta que possibilita aos consumidores criar e manter uma importante re­lação emocional e afetiva com os produtos que consomem.

Em diferentes segmentos de mer­cado as embalagens são a iden­tidade dos produtos, e por vezes das marcas e empresas às quais elas representam. Inúmeras vezes quando não há aporte orçamen­tário para estar na mídia, em seus diferentes canais de comunicação, são ainda o único meio de atingir e encantar o consumidor.

Para garantir que o produto seja embalado de forma segura e efi­ciente é necessário que a embala­gem ofereça resistência e dê pro­teção para produto armazenado independente do local onde o en­vase será efetuado. Assim sendo, a certificação de que o produto cum­prirá todos os requisitos de quali­dade e segurança ao consumidor deve ser garantida pela empresa terceirizadora. Isso quer dizer que além do envase, o terceirista deve estar a par e garantir todo o pro­cesso de proteção das embalagens e produtos. Na grande maioria dos casos são ou deveriam ser solicita­dos pelo dono do produto.

Uma terceirização de embalagens traz grandes benefícios para o negócio das marcas contratantes, independentemente do canal de vendas a ser utilizado por ela. Entre essas vantagens estão uma maior eficiência na produção, pelo mo­tivo das empresas terceirizadoras trabalharem com um grande fluxos de produção. Por esse motivo, elas contam com um grande número de recursos disponíveis para o pro­cesso de envase e embalagem.

Ainda, há um custo benefício di­ferenciado, pois além da quase sempre provável redução de custos também há a possibilidade de redu­ção de prazos envolvidos. Isto por vezes é o diferencial para ter o pro­duto nas prateleiras, webpages ou catálogos antes dos concorrentes.

Não menos importante é a possí­vel disponibilidade de uma ampla variedade de tipos de embalagens para utilização em terceiros. Isso pode significar uma simplificação em processos e uma roupagem por vezes já amigável aos olhos do consumidor.

Pequenos negócios podem ini­ciar com uma produção terce­rizada para evitar um alto in­vestimento inicial e mesmo os gigantes do mercado terceirizam suas produções por motivos es­tratégicos ou de necessidade de mercado identificada.

Mesmo estando o Brasil na quar­ta posição no ranking mundial de maiores consumidores de produtos de higiene e beleza no mundo, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão, a expectativa para o ano de 2018 é que a receita desse mercado fique em torno de R$ 106 milhões e tenha um aumento percentual, quando comparado a 2017, em cerca de 3,5%.

Esses números apontam para opor­tunidades não só para as empresas estabelecidas e com fábricas pró­prias, mas também para as indús­trias de terceirização de produção e envase e consequentemente para o mercado de embalagens cosméticas em geral.

 

Mais sobre esta Edição
Parceiros H&C
  • ABC
  • Abipla
  • Abre
  • ABT
  • Anvisa
  • FCE Cosmetique
  • FtechSM
  • iCosmetologia
  • AACD
Rua Rio da Prata, 164 - Brooklin - São Paulo - SP - Brasil - CEP: 04571-210

Ftech Soluções em Internet