Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

Painel H&C
Revista H&C - Edição 111

Para que a marca foque em seu core business

SEGUNDA-FEIRA, 14 DE JANEIRO DE 2019

Fabricantes que atuam em terceirização prometem facilitar a vida do cliente, de forma que ele só tenha de se preocupar em vender

Equipamentos, tecnologia, know how, qualidade, pessoal técnico de desen­volvimento e soluções administra­tivas, além de oferecer quantida­des mínimas de produtos cada vez mais acessíveis. Essas são apenas algumas características que têm trazido resultados positivos a fa­bricantes do segmento de tercei­rização de cosméticos e itens de higiene pessoal.

Como parte de sua essência, esse tipo de negócio tem praticamente em seu DNA a função de facilitar a vida das marcas para as quais produz. Por isso, continuamente as fabricantes de terceirização bus­cam soluções para vencer os desa­fios do mercado e auxiliarem seus clientes parceiros a serem mais competitivos. Quase como uma fórmula de sucesso.

Quem ilustra esse esforço é a Arcade Beauty, que no Brasil fatura cerca de R$ 150 milhões por ano. A empresa fabrica cosméticos e dermocosméticos para as principais categorias do setor, como cremes e loções de tratamento para o rosto e o corpo, linha de proteção solar, produtos capilares, infantis e maquiagem. A Arcade Beauty Brasil atende ao mercado da América Latina.

A gerente de marketing Marta Pongidor conta que o maior de­safio é alcançar o target de preço do cliente e mesmo assim atender altíssimos níveis de qualidade exi­gidos. “Para superar os targets de preços, reduzimos drasticamente as nossas margens e trabalhamos com uma estrutura mais enxuta”, diz. A executiva ressalta também que a qualidade é fundamental. “Temos um time de profissionais altamente comprometidos e trei­nados, que acompanham cada etapa do trabalho, e isso faz toda a diferença.”

A Arcade Beauty é uma empresa global, uma das líderes mundiais no desenvolvimento, comercializa­ção, venda e produção de soluções de amostragem multissensoriais e interativas, bem como embalagens especializadas, sachês e ‘monodo­ses’, para segmentos de fragrância, maquiagem, saúde, beleza em ge­ral e cuidados pessoais. No Brasil, além da amostragem, o negócio possui uma unidade em Diadema (SP), exclusivamente para terceiri­zação e envase de cosméticos.

Nesta planta, a empresa fabrica e envasa os mais diversos tipos de produtos em potes, frascos e bis­nagas. A sua capacidade de pro­dução é de mais de sete milhões de unidades/mês. “Oferecemos também a nossos clientes análises físico-químicas e microbiológicas dos produtos, nossas certificações incluem a RDC 48, BPF da Anvisa e ISO 22716”, diz Marta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais que compra e venda – Tam­bém em Diadema, está a Suport Cosméticos, que chegou a faturar R$ 5 milhões em 2016. Depois, de­vido à crise da economia brasileira, houve queda, com a saída de diver­sos clientes do mercado. Segundo Gabriela Gadea, consultora técni­ca da empresa, nesse segmento o ponto chave é o relacionamento.

“Não é só compra e venda”, diz a especialista. “Somos uma em­presa que trabalha segundo a de­manda dos clientes e essa relação não se estabelece rapidamente, pois não se trata apenas de com­prar e vender, mas sim de credi­bilidade, algo que se estabelece com o tempo”, afirma.

O papel da empresa, de acordo com a consultora, vai além de criar produtos e produzi-los. “Inclui agir de maneira consciente e estabe­lecer parcerias duradouras, nosso interesse é que os nossos clientes cresçam e percebam que o seu dom é vender e o nosso produzir. Uma simbiose perfeita”, completa.

A empresa atua nos segmentos de perfumes, pele e cabelos, exceto com tinturas, maquiagens, esmal­tes e sabões sólidos. Seus produtos são voltados tanto ao segmento de varejo quanto profissional. A fábrica possui capacidade de pro­dução em torno de um milhão de unidades por turno e laboratórios de análises microbiológicas, físico­-químicas e de desenvolvimento de novos produtos.

Um dos benefícios que a fabrican­te oferece às marcas que querem terceirizar seus produtos é a fle­xibilização. “Temos a capacidade de flexibilizar o tamanho das pro­duções, pois temos equipamentos que vão de 60 quilos a duas tone­ladas”, diz Gabriela.

Economia favorável – Mauricio Shammah, COO da MakeLab, ne­gócio de São Paulo especializado em lápis cosméticos, diz que a ter­ceirização está crescendo no Bra­sil. O executivo acredita que esse mercado “vem crescendo muito rápido” nos últimos anos. Se por um lado o dólar mais alto é ruim para o consumidor que deseja fa­zer viagens internacionais, para a terceirização de cosméticos tem o seu lado bom.

“Um fato recente que vêm contri­buindo fortemente para o cresci­mento da terceirização no País foi a alta do dólar, que fez com que diversas empresas importadoras passassem a prospectar fornece­dores no mercado nacional”, afir­ma Shammah.

As fabricantes que recebem a de­manda da produção, ao encontro dessa oportunidade, se preparam cada vez mais. “Com a forte glo­balização e desenvolvimento das tecnologias, conseguimos aprimo­rar e trazer eficiência ao nosso par­que industrial no mercado nacio­nal, o que possibilitou a redução de custos e prazos de produção, assim como uma melhor qualidade o produto”, completa o executivo.

Ele ressalta ainda que, com uma concorrência muito forte e o apare­cimento de diversas novas marcas no mercado de higiene e beleza, os players atuais se viram obriga­dos a focar em posicionar bem a sua marca e se comunicar com os seus clientes com eficiência. “São focos em marketing e outros pro­jetos que não eram vistos anterior­mente com tal importância. Isso demanda tempo e foco dos exe­cutivos. Com isso, eles preferem terceirizar a sua produção com um parceiro de confiança, que atenda às suas necessidades, para que a empresa consiga focar no seu core business, que é a venda, propria­mente dita”, acrescenta.

Nicho – A MakeLab Solutions es­colheu a especialização. Buscou um nicho para atuar. A empre­sa fabrica lápis de olho, lápis de sobrancelha e lápis iluminador. “Nosso mix é muito enxuto e es­pecífico, vimos que havia uma de­manda reprimida destes itens no Brasil, onde os principais players não conseguiam ofertar o que o mercado exigia. Com isso, re­solvemos nos especializar nestes itens”, explica Shammah.

O empresário conta também que desenvolveu um sistema produ­tivo que permite entregar a pro­dução ao cliente em até 30 dias, com o produto acabado. “Além, é claro, de aceitarmos um pedido mínimo bem reduzido se compa­rado com o mercado”, ressalta.

Continuidade – Embora as em­presas venham trabalhando com quantidades mínimas menores, possibilitando o acesso de novos empreendedores no mercado, o objetivo de quase toda fabricante é consolidar a parceria com suas marcas clientes. “Fidelizar os clien­tes, pois apenas uma venda não é rentável”, destaca Maurici Mar­ques, gerente comercial da Skin­Lab, empresa fundada em 2004 e desde 2015 pertencente ao grupo Adhespack, de São Paulo.

O braço de terceirização do gru­po atua em praticamente todo o setor, com produtos capilares, corporais, faciais, maquiagem, incluindo xampus, cremes, géis, loções, perfumes, odorizantes. Além disso, também trabalha com envase de sachês para comerciali­zação ou amostragem.

O mais desafiador, Marques con­ta, é oferecer ao cliente um pro­duto com qualidade e custo, para que seu produto seja rentável e tenha continuidade no segmen­to. “Para isso, devemos sempre estar atentos às atualizações tec­nológicas disponíveis no merca­do brasileiro para a fabricação e investir em pesquisa e desenvol­vimento para oferecer produtos diferenciais”, afirma.

O executivo conta que a SkinLab dispõe de equipamentos para fa­bricação e envase, liberando as empresas de investirem em linhas produtivas e conta com técnicos treinados e aptos para exercerem essa atividade, mas “nem só de equipamentos vive uma empresa”. Segundo ele, o fator humano é pri­mordial para executar esse traba­lho. “Também dispomos de equipe de desenvolvimento de novos pro­dutos, com amplo conhecimento técnico, além de pessoas com co­nhecimento teórico para registro de produtos”, diz.

“Um grande diferencial da SkinLab é oferecer o pacote completo para o cliente, podemos trabalhar no modelo Full Service, em que faze­mos desde o desenvolvimento da fórmula, notificação ou registro do produto, produção e envase, e entregamos o produto pronto para ser comercializado”, destaca o COO. “Além do mais, fazemos parte do grupo Adhespack, onde temos a parte gráfica e de amos­tragem plana, e com isso podemos fornecer toda parte de rótulos, cartuchos e material para divulga­ção do produto”, finaliza.

Mais sobre esta Edição
Parceiros H&C
  • ABC
  • Abipla
  • Abre
  • ABT
  • Anvisa
  • FCE Cosmetique
  • FtechSM
  • iCosmetologia
  • AACD
Rua Rio da Prata, 164 - Brooklin - São Paulo - SP - Brasil - CEP: 04571-210

Ftech Soluções em Internet