Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

Painel H&C
Revista H&C - Edição 113

Microbioma da pele equilibrado é hit do momento

SEXTA-FEIRA, 14 DE JUNHO DE 2019

Quem sair na frente, pode ser dar muito bem nesse segmento, segundo especialistas do setor

Bruno Cobalea, head da área de formação da L’Oreal Luxe no Brasil, afirma que a missão da Lancôme – marca do mesmo grupo – é tor­nar a vida das mulheres melhor e uma das maneiras de realizar isso é fazer elas se sentirem bem com elas mesmas. “Para ter uma pele saudável, o microbioma deve estar em equilíbrio, caso contrário pode causar problemas, como acne, psoríase, oleosidade e dermatite atópica”, diz.

O especialista explica que o micro­bioma é um conjunto de micro-or­ganismos que produz moléculas essenciais para o bom funcio­namento de proteção da pele e que o equilíbrio é imprescindível. “Quando falamos de Lancôme, os lançamentos da marca, Hydra Zen Anti-Stress Cream e Hydra Zen Anti-Stress Gel Cream, são os pro­dutos que indicamos para manter o equilíbrio do microbioma, pois eles têm justamente essa função de hidratar, fortalecer e proteger a pele”, diz.

Hydra Zen, Cobalea explica, con­ta com uma tecnologia exclusiva, que é Neocalm, patenteada pela marca. Seu papel fundamental é proteger, acalmar e desestressar a pele, deixando-a confortável e refrescante, ajudando-a manter o equilíbrio desejado, além de com­bater os sinais causados pela po­luição. A fórmula também possui um ativo que garante umidade na pele, “um impulso imediato de nutrição” e hidratação por 24 ho­ras. O extrato de moringa, ingre­diente também presente na fór­mula, protege a pele e, segundo o especialista da marca, promete combater os radicais livres, im­pedindo que o microbioma entre em desequilíbrio.

“Deve-se entender que, manten­do a pele hidratada, conseguimos tornar a barreira cutânea muito mais forte e protegida; ou seja, a hidratação é fundamental para o equilíbrio do microbioma e por isso a recomendo o uso desses produtos”, diz.

No grupo L’Oréal, o mercado de cuidados com a pele foi o maior segmento de negócio em 2017, representando 29,3%. “Acredita­mos que o microbioma irá ocupar um espaço significativo no merca­ do uma vez que os consumidores estão procurando por produtos que possuem uma base natural, deixando de colocar química no organismo”, afirma.

Assunto em alta – O fato é que o tema microbioma cutâneo tem des­pertado cada vez mais o interesse da comunidade cosmética. Juliana Flor, gerente técnica da Chemspecs, concorda. “Sem dúvidas, o equilí­brio do microbioma cutâneo é es­sencial para a manutenção de uma pele saudável, e se esse equilíbrio não for mantido, patógenos opor­tunistas colonizam a pele levando a inflamações e doenças”, diz.

O mais recente lançamento da em­presa para fabricantes cosméticos que buscam soluções nesse sen­tido é o ativo PATCH2O, biopolí­mero entremeado com complexos hidratantes naturais, que propor­ciona dupla proteção: ao micro­bioma da pele e o couro cabeludo. “É sabido que tanto a poluição quanto alguma eventual deficiên­cia na função de barreira da pele proporcionam o desequilíbrio das bactérias comensais, permitindo a colonização de patógenos opor­tunistas. Esse ativo apresenta uma tecnologia inovadora com efeitos antipoluição e hidratante. Possui uma combinação única de três polissacarídeos com propriedades filmogênicas e um complexo hi­dratante que inclui componentes do fator de hidratação natural da pele (NMF)”, conta a gerente.

Juliana explica ainda que os três polissacarídeos formam um biopo­límero em rede tridimensional, que proporciona a liberação controla­da dos ativos hidratantes presen­tes em alta concentração. “Além de proteger a microbiota da pele contra a poluição, através da for­mação de um filme, proporciona hidratação imediata, prolongada e contínua à pele, auxiliando a refor­çar a função barreira e a reduzir a formação de biofilme de Staphylo­coccus Aureus (patógeno)”, diz.

Quebra de paradigma – Por mui­tos e muitos anos, a comunidade científica enxergava os micróbios exclusivamente como vilões para a saúde. Bactérias, vírus e fungos de­veriam ser exterminados para que as pessoas pudessem se manter saudáveis. O uso dos “cidas” – bac­tericidas, fungicidas, era comum. Essa crença, entretanto, tem caí­do por terra ao se comprovar que sim, os micro-organismos citados, quando de cepas benéficas, são primordiais para que a pele tenha um balanço e seja saudável. As in­formações são de Thalita Jesus, ge­rente de vendas da Merck Brasil.

“Sim, microbioma é o novo hit. Cada vez mais descobrimos que problemas de pele comuns como acne, caspa, ressecamento e ca­sos clínicos graves como psoríase acontecem por um desbalanço da flora da epiderme. Estamos no iní­cio de uma nova era, o conceito microbioma veio para quebrar pa­radigmas”, afirma.

A gerente destaca que a Merck foi pioneira no lançamento de ativos que cuidam da flora cutânea. “Te­mos em nosso portfólio o clássico Ronacare Ectoin, um extrato de uma bactéria que vive em condi­ções climáticas extremas – lagos desérticos. Por essa condição es­pecial, o extrato promove altíssi­ma hidratação da pele (até 7 dias), além de aumentar a imunidade da pele ao agir na proteção das célu­las de Langerhans, essenciais para a proteção da pele contra infec­ções e danos UV”, conta.

Mais recentemente, a empresa lan­çou o Ronacare Serene Shield, um ativo para pele oleosa com o revo­lucionário conceito de 3R: regula a produção de sebo, rebalança a microflora da pele e reduz infla­mações – segundo destaca Thali­ta. “Ao invés de exterminar todas as bactérias da pele, ele diminui o crescimento da Propionibacterium acnes, causadora da acne, enquan­to não afeta a microflora saudável da pele, Staphilococus epidermi­dis, por exemplo”, esclarece.

Leonardo Lima, especialista da área de marketing da Merck, chancela a oportunidade que esse mercado oferece e mostra sua relevância. “Nossa expectativa é crescer ainda mais nesse nicho, já que o brasi­leiro em geral tem uma pele mais oleosa e busca soluções eficazes para os problemas associados a esse tipo de pele. Além das empre­sas fabricantes de cosméticos esta­rem direcionando suas estratégias de marketing ao crescimento da procura de produtos que suportam o microbioma da pele”, afirma.

De acordo com o executivo, o seg­mento de produtos voltados ao equilíbrio do microbioma cutâneo é sem dúvidas promissor e pode ser lucrativo. “Primeiro, porque em geral são produtos de maior valor agregado, o que favorece uma ampla margem financeira no desenvolvimento de produtos. Outro importante fator é que o as­sunto ainda está em crescimento e não foi explorado por completo no Brasil. Quem sair na frente pode se dar muito bem”, diz.

Aliado a naturais – Na Lubrizol, o tema já trouxe até prêmio. Um dos destaques da empresa para equilíbrio do microbioma da pele é o ganhador da categoria Ouro do Prêmio Itehpec de Inovação 2018: o Fensebiome peptide. “Inovador, ajuda a impulsionar o próprio siste­ma de defesa da pele, favorecendo a presença de bactérias benéficas, melhorando sua resposta imune e a integridade da barreira física”, explica Claudio Ribeiro, coordena­dor de aplicação skin care da em­presa. “Na pele urbana, promove um microbioma saudável, seme­lhante ao dos nossos antepassados que viviam em contato mais pró­ximo com a natureza, além de re­forçar a coesão celular e a função de barreira física, prevenindo a de­sidratação”, completa. No Brasil, o produto é distribuído pela Dinaco para a indústria cosmética, e pela Galena para a indústria das farmá­cias de manipulação.

De acordo com Joyce Caetano, gerente de desenvolvimento de negócios, a Lubrizol acredita que exista um leque enorme de opor­tunidade para a utilização do ativo. “(Esse segmento) Vem de encon­tro a um movimento do mercado por alternativas de cuidado com a pele mais naturais, ecológicas e seguras. Assim, nada mais natural, ecológico e seguro que ser cuida­do pelos seus próprios microrga­nismos benéficos”, diz.

Abordagem holística – Desco­bertas recentes no microbioma cutâneo abrem novos caminhos fascinantes na abordagem da pele. Pelo menos é essa é a visão de Luciana Muniz, gerente da Croda. Segundo a executiva, o microbioma pode ser visto como uma nova camada de células da pele. “Todas essas camadas de células estão interconectadas e trabalham em sinergia. Para ob­ter uma pele saudável, nós preci­samos de uma abordagem holís­tica: a partir microbioma, através da epiderme, derme até fatores genômicos”, diz.

A Croda, por meio de sua marca Sederma, oferece uma linha com­pleta de ingredientes ativos dedi­cados a restaurar, manter e pro­teger a harmonia do microbioma cutâneo. Probióticos, prebióticos, pósbióticos e outras soluções favo­ráveis ao microbioma estão dispo­níveis. “Particularmente, o Ecoder­mine se destacou em novos testes, demonstrando sua habilidade de reequilibrar o microbioma, trazen­do harmonia e bem-estar”, afirma.

Essas experiências demonstram a habilidade do ingrediente em res­taurar a harmonia do microbioma cutâneo ao induzir a diversidade comensal e regular a população patogênica. “Ele oferece como so­lução uma abordagem polivalen­te, englobando áreas ressecadas, áreas hidratadas e áreas oleosas, como o rosto e o couro cabeludo, o que o torna um ativo de beleza multifacetado”, conclui.

 

 

 

Saúde da pele está diretamente ligada ao equilíbrio da microbiota

 Por Fernanda Malanconi*

 

Saúde da pele está diretamente ligada ao equilíbrio da microbiota. A pele é a nossa principal defe­sa contra agentes externos e é composta pela relação simbió­tica entre os micro-organismos hospedeiros de cada indivíduo. A saúde da pele está diretamente li­gada ao equilíbrio controlado da microbiota cutânea.

Fatores internos e externos podem afetar o balanço desse sistema. A falta de mecanismos compensa­tórios efetivos pode desencadear condições inflamatórias e distúr­bios cutâneos, como a acne. Para manter a pele saudável e auxiliar no equilíbrio da microbiota cutâ­nea, a Cosmotec conta com so­luções tecnológicas e inovadoras, que ilustram e inspiram o mercado:

Skinolance (Cosmotec/Evonik Per­sonal Care): extrato de probiótico da bactéria ácido láctica Lactoba­cillus brevis, que promove o equilí­brio da microbiota da pele, estimu­lando o crescimento e diversidade de bactérias benéficas. Como re­sultado, ocorre aumento da fun­ção de barreira da pele, redução da perda de água transepidermal e redução da aspereza e resseca­mento da pele, promovendo gran­de melhora da qualidade da pele como um todo.

Probacillus Revive (Cosmotec/Acti­ve Concepts): ingrediente oriundo do lisado de Lactobacillus bulgarius isolados, que se destina a revigo­rar e renovar a pele. Metodologias anteriores utilizadas na manipula­ção de micro-organismos para fins cosméticos muitas vezes depen­diam do estresse do organismo. No entanto, esse ativo é inovador na adoção de prebióticos, como oligossacarídeos, suplementando o meio de crescimento de Lacto­bacillus bulgarius. Isso permite que as bactérias se desenvolvam e pro­duzam compostos sinergicamente ativos, que aumentam a renovação celular, acelerando suas defesas e maximizando a síntese de coláge­no para melhorar a aparência e a elasticidade da pele, tornando-a mais saudável e revitalizada.

Sebocleartm-MP (Cosmotec/Rahn): ativo derivado das folhas de Maclu­ra cochinchinensis, rico em biofla­vonóides (isoflavonas preniladas), que podem regular o microbioma in vivo, resultando no controle da proliferação de bactérias causado­ras da acne e do mau odor. A alta biodiversidade do microbioma da pele reflete uma pele saudável. No caso de pele oleosa e propensa à acne, a biodiversidade é reduzida, devido à abundância de Propioni­bactrium sp. Além disso, o cresci­mento excessivo de Corynebacte­rium sp. pode agravar as condições de mau odor. O ativo suprime se­letivamente o crescimento dessas espécies indesejáveis. Resultados de testes de eficácia in vivo com­provaram que o número de porfi­rinas, medida de colonização de P. acnes, foi reduzido, assim como o número de colônias de Coryne­bacterium avaliadas.

Na pele oleosa, esse ativo previ­ne e trata a acne através de vá­rios outros mecanismos de ação complementares: reequilíbrio da microbiota cutânea, controle da inflamação ao suprimir mediado­res pró-inflamatórios e redefinição da morfologia dos sebócitos para normalizar a produção de sebo. Sebocleartm-MP apresenta ainda atividade semelhante ao retinol, proporcionando uma pele unifor­me e jovem.

* Assistente técnica do departamento de tecnologia e inovação da Cosmotec

Mais sobre esta Edição
Parceiros H&C
  • ABC
  • Abipla
  • Abre
  • ABT
  • Anvisa
  • FCE Cosmetique
  • FtechSM
  • iCosmetologia
  • AACD
Rua Rio da Prata, 164 - Brooklin - São Paulo - SP - Brasil - CEP: 04571-210

Ftech Soluções em Internet